domingo, 16 de novembro de 2014

Eu lamento informar

Laelia purpurata


Eu lamento informar, mas nós não somos nem primeiro nem último mundo, não somos nem africanos, nem norte ou sul americanos, oceânicos, asiáticos, muito menos europeus ou centro americanos. Pior, não somos brancos, negros, amarelos, pardos, não temos nenhuma etnia. Um escândalo. Somos humanos partilhando experiências numa pedra que viaja no espaço.
Sinto também informar que nossas crenças subjetivas não passam de peso desnecessário em nossas vidas, que não nos permitem viver em liberdade e toldam nossa consciência e nos tornam infelizes.
Sinto informar, e, como sinto, que não existe céu e, muito menos, inferno, e que isso foi criado para controlar a selvageria de nossos instintos e manipular nossa consciência.
O pior vem agora e peço aos que sejam suscetíveis, que por aqui pare a sua leitura, pois essa revelação é forte demais: todos, não é generalização, todos mesmos, filósofos, ídolos, gênios, exemplos da humanidade, Budha, Jesus, Sócrates, Gandhi, Chico de Assis, Einstein, Newton, todos foram, ou são, iguaizinhos a você: comiam, peidavam, cagavam, arrotavam, se iravam, amavam, desprezavam, reagiam menos ou mais exatamente como você. Contudo, sabe qual era o segredo deles? Perseveravam apesar de seus imensos limites.

Luz e paz.

S. Quimas

Obrigado por sua  visita. Visite a minha página de arte no Facebook e conheça a minha pintura.

2 comentários:

Flório Luiz Mellonari Mellonari disse...

Transformo em minhas suas brilhantes palavras, prezado Quimas, saudações!

S. Quimas disse...

Flório Luiz Mellonari Mellonari, agradeço o comentário. Luz e paz.